PLP 070 - Beginners - Short story in Portuguese - A Maria

Short story in Portuguese for beginners

Olá!

This is episode 70 and it’s for beginners.

In this short story for beginners you'll hear about Maria's past and the most important moments in her life so far.

The text focuses on conjugated verbs in the past: pretérito perfeito simples and imperfeito.

Listen to the episode

Text

Eu sou a Maria e tenho 50 anos. Eu nasci em Marvão, uma pequena vila no Alentejo, em Portugal. E em que ano é que eu nasci? Nasci em 1968.

Vivi em Marvão com os meus pais até 1986. Quando eu tinha 18 anos os meus pais alugaram-me uma casa em Évora. A casa era um pequeno apartamento, só com um quarto, numa cave. Eu mudei-me para lá quando fui estudar arquitetura para a universidade de Évora.

Vivi lá durante quatro anos, o tempo que durou o meu curso. No segundo ano comprei um carro em segunda mão. E assim consegui ir visitar os meus pais todos os fins-de-semana.

Conheci muitas pessoas novas na universidade. E foi também lá que conheci o Francisco, o meu namorado. Ele também estava a estudar arquitetura, mas desistiu no terceiro ano e foi trabalhar para um café para ter tempo para pintar. Ele queria ser artista.

Os meus pais não gostaram muito da mudança, mas eventualmente eu casei-me com o Francisco em 1989 e fomos viajar durante vários anos pela Europa.

 
 
Portuguese Lab Podcast - European Portuguese - 70 - Short story - A Maria.png
 
 

E como é que nós tínhamos dinheiro para viajar? O Francisco recebeu uma herança de um tio velho sem filhos, que lhe deixou quarenta mil euros. E gastámos o dinheiro todo numas longas férias!

Vivemos em Itália, em Espanha, na Alemanha, na Grécia e na Irlanda. Quando vivíamos na Irlanda, o Francisco apaixonou-se por uma irlandesa que cantava num bar e os dois fugiram para o Japão.

Eu fiquei furiosa e decidi vender todas as pinturas que ele tinha guardado no sótão da nossa casa. Encontrei uma pequena galeria numa rua sem saída que as comprou todas por cem euros. Não foi um excelente negócio, mas fiquei com espaço no sótão.

Eu fiquei furiosa e decidi vender todas as pinturas que ele tinha guardado no sótão da nossa casa. Encontrei uma pequena galeria numa rua sem saída que as comprou todas por cem euros. Não foi um excelente negócio, mas fiquei com espaço no sótão.

Comprei um secretária e um computador e transformei o espaço num pequeno escritório. Ali comecei a escrever as minhas histórias sobre o detetive Afonso Cristas, que, como vocês sabem, me tornou na famosa escritora de policiais Maria da Silva.

Hoje, depois de decidir matar o detetive num acidente de comboio, vivo numa quinta com uma antiga vinha perto de Marvão. E claro, perto dos meus pais. E sou muito feliz.

 

You might also like

 

Be an insider!