PLP 070 - Beginners - Short story in Portuguese - A Maria

Short story in Portuguese for beginners

Olá!

This is episode 70 and it’s for beginners.

In this short story for beginners you'll hear about Maria's past and the most important moments in her life so far.

The text focuses on conjugated verbs in the past: pretérito perfeito simples and imperfeito.

Listen to the episode

 
 
Portuguese Lab Podcast - European Portuguese - 70 - Short story - A Maria.png
 

Text

Eu sou a Maria e tenho 50 anos. Eu nasci em Marvão, uma pequena vila no Alentejo, em Portugal. E em que ano é que eu nasci? Nasci em 1968.

Vivi em Marvão com os meus pais até 1986. Quando eu tinha 18 anos os meus pais alugaram-me uma casa em Évora. A casa era um pequeno apartamento, só com um quarto, numa cave. Eu mudei-me para lá quando fui estudar arquitetura para a universidade de Évora.

Vivi lá durante quatro anos, o tempo que durou o meu curso. No segundo ano comprei um carro em segunda mão. E assim consegui ir visitar os meus pais todos os fins-de-semana.

Conheci muitas pessoas novas na universidade. E foi também lá que conheci o Francisco, o meu namorado. Ele também estava a estudar arquitetura, mas desistiu no terceiro ano e foi trabalhar para um café para ter tempo para pintar. Ele queria ser artista.

Os meus pais não gostaram muito da mudança, mas eventualmente eu casei-me com o Francisco em 1989 e fomos viajar durante vários anos pela Europa.

Portuguese Lab Academy.jpg

E como é que nós tínhamos dinheiro para viajar? O Francisco recebeu uma herança de um tio velho sem filhos, que lhe deixou quarenta mil euros. E gastámos o dinheiro todo numas longas férias!

Vivemos em Itália, em Espanha, na Alemanha, na Grécia e na Irlanda. Quando vivíamos na Irlanda, o Francisco apaixonou-se por uma irlandesa que cantava num bar e os dois fugiram para o Japão.

Eu fiquei furiosa e decidi vender todas as pinturas que ele tinha guardado no sótão da nossa casa. Encontrei uma pequena galeria numa rua sem saída que as comprou todas por cem euros. Não foi um excelente negócio, mas fiquei com espaço no sótão.

Eu fiquei furiosa e decidi vender todas as pinturas que ele tinha guardado no sótão da nossa casa. Encontrei uma pequena galeria numa rua sem saída que as comprou todas por cem euros. Não foi um excelente negócio, mas fiquei com espaço no sótão.

Comprei um secretária e um computador e transformei o espaço num pequeno escritório. Ali comecei a escrever as minhas histórias sobre o detetive Afonso Cristas, que, como vocês sabem, me tornou na famosa escritora de policiais Maria da Silva.

Hoje, depois de decidir matar o detetive num acidente de comboio, vivo numa quinta com uma antiga vinha perto de Marvão. E claro, perto dos meus pais. E sou muito feliz.

 

+ English translation

I'm Maria and I'm 50 years old. I was born in Marvão, a small village in the Alentejo, in Portugal. And what year was I born? I was born in 1968.

I lived in Marvão with my parents until 1986. When I was 18 years old, my parents rented a house (for me) in Évora. The house was a small apartment, with only one bedroom, in a basement. I moved there when I went to study architecture at the University of Évora.

I lived there for four years, the time that lasted my course. In the second year, I bought a second hand car. And so I got to visit my parents every weekend.

I met many new people at the university. And it was there that I met Francisco, my boyfriend. He was also studying architecture, but gave up in the third year and went to work at a coffee shop to have time to paint. He wanted to be an artist.

My parents didn’t like the change much, but eventually, I married Francisco in 1989 and traveled in Europe for several years. And how did we have money to travel? Francisco received an inheritance from an old uncle without children, who left him forty thousand euros. And we spent the whole money on a long vacation!

We live in Italy, Spain, Germany, Greece and Ireland. When we lived in Ireland Francisco fell in love with an Irish woman who sang in a bar, and the two fled to Japan.

I was furious and decided to sell all the paintings he had kept in the attic of our house. I found a small gallery in a dead end street that bought them all for a hundred euros. It was not a great deal, but I was left with space in the attic.

I bought a desk and a computer and turned the space into a small office. There I began to write my stories about detective Afonso Cristas, who, as you know, turned me into the famous detective novel writer Maria da Silva.

Today, after deciding to kill the detective in a train accident, I live on a farm with an old vineyard near Marvão. And of course, near my parents. And I'm very happy.

 

Watch the video

 

You might also like

 

Be an insider!